24 de abr de 2016

Ser gay afeminado já é uma militância!


Antes de mais nada, o que é militância, Carlos? 

Militância é o ato de militar, defender uma causa e tentar mudar a sociedade através da ação sendo política, social, estudantil, artística. 

Vivemos em uma sociedade onde carrega o sexismo e o machismo lado a lado, impondo regras e estereótipos para cada tipo de pessoa. Desde o nascimento as crianças são destinadas a seguir um padrão, padrão esse que será aceito pela sociedade caso essa criança não saia dele. 

Tudo começa na definição dos brinquedos, cores, roupas, jeitos, brincadeiras e privilégios. Vemos como é enraizado o preconceito e sexismo através das ações do ser humano, a mente da criança é trabalhada nesse meio de forma rígida, ela aprenderá o que tem que fazer e como ser. Caso não se identifique, sofrerá com as consequências alheias e internas. 


Com nossa vivência vamos nos questionando e montando as próprias ideologias e opiniões, muitas delas contrárias ao que foi imposta pelos demais. Isso afeta porque não temos como nos identificar com o padrão que vivemos, queremos ser aceitos mas não podemos ser inclusos nesse meio intitulado normal. Afinal, somos vistos como aberrações... 

Carlos Abreu, Marcello Lennon, Alan Alves, Eduardo Benvenutti e Gabriel Simon

Não temos informação ou alguém para explicar que vamos sofrer por ser quem somos e a partir disso devemos nos empoderar, mas mal sabemos por onde começar ou que teremos um longo caminho pela frente. 

Por que ser gay afeminado é uma militância?

Carlos Abreu

Quando se vive em um antro onde sua própria comunidade o exclui por não fazer parte de padrões heteronormativos, que não se encaixam com o perfil dos gays vulgo héteros, nossa presença causa questionamento, debate, raiva, levamos informação do salto ao cabelo. 

Muitos definem homem e mulher, limitam o ser humano ir além disso. Não só com a homofobia presente em vários discursos, tentam limitar a nossa personalidade, nos diminuindo e marginalizando. Ser gay afeminado causa questionamento pois não somos parte da mesma comunidade gay, enquanto nossa presença é alvo de piadas nos meios onde os gays exibem seu peitoral de academia e se acham menos gay por serem ativos, nós estamos apanhando e lutando por respeito... A masculinidade do homem é tão sensível ao ponto de uma cor o deixar vulnerável e na defensiva, mas esse pensamento vem desde pequeno, pela pressão que a sociedade faz. 

Tiago Sant'Anna

A exclusão do gay afeminado da comunidade lgbt é tão grande ao ponto de criar padrões estéticos para o relacionamento, somos entupidos de corpos perfeitos e homens ideais, onde não nos enquadram, retirando a visibilidade. Muitos aceitam e procuram sempre o cara ideal, o machão malhado. Resistir é o que aprendemos com a vida! Até porque... Não precisamos de um homem na nossa vida, precisamos nos amar e se caso aparecer alguém na nossa vida, será um bônus. 

Falo mais sobre ideologia do relacionamento aqui.

Gay afeminado não é mulher ou só passivo. Gay afeminado é homem também, personalidade não condiz com a sexualidade. Personalidade e estilo são totalmente diferentes de sexualidade. Historicamente, somos marginalizados por não sermos machões na comunidade ou vistos como "homem", enquanto muitos desses lutaram e deram cara a tapa pra defender a causa lgbt, pra defender não só 1, pra defender todos. 

Yuri Rosa
Não é apenas usar salto ou maquiagem, é ter empoderamento o bastante de sair e saber que não pode voltar e que a nossa presença já afeta o conservadorismo e o padrão da sociedade. 


Carlos Abreu e Gabriel Simon

  • Gay afeminado também é ativo, versátil e passivo. Podemos também substituir essas definições e apenas fazer sexo, não nos espelhar ao relacionamento hétero ou nos limitarmos por nos acharmos inferiores.
  • Precisamos nos desconstruir, estamos em processo de desconstrução e evolução.
  • Gay afeminado não quer ser mulher, queremos respeito. 
  • Gay afeminado é usado como termo pejorativo mas agora empoderamos não só a gente como esse termo e vai muita bicha afeminada sim!
  • Ativo também é gay. 
  • Já lidamos com olhares de deboche e desprezo, não estamos surpreso com o seu, GGG. 
  • Não é preciso transar pra sair com um gay afeminado até porque não significa que estamos disponíveis pra você.
  • Ser gay afeminado não é só usar "roupas femininas", é atitude!
  • Tem certeza que o seu não curto afeminados é só gosto?!


Guilherme Laundy 
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Conheça o meu canal no YouTube, lá você encontra vídeos diversos e associados ao blog, CarlosAbreuBlog. Você também pode me acompanhar nas redes sociais, lá você saberá das novas publicações e mais novidades.

14 comentários:

Postagens Relacionadas

Postagens Relacionadas Plugin for WordPress, Blogger...