20 de mar de 2016

Resenha: Madame Satã (2002)




Lançamento: Brasil ( 8 de novembro de 2002 )
Dirigido por: Karim Aïnouz
Roteiro: Karim Aïnouz
Marcelo Gomes
Sérgio Machado
Mauricio Zacharias
Gênero: Drama biográfico
Elenco: Lázaro Ramos (João Francisco dos Santos / Madame Satã)
Flávio Bauraqui ( Tabu )
Marcélia Cartaxo ( Laurita )
Renata Sorrah ( Vitória )
Emiliano Queiroz ( Amador )
Fellipe Marques ( Renatinho )
Ricardo Blat ( José )
Guilherme Piva ( Álvaro )
Floriano Peixoto ( Gregório )
Gero Camilo ( Agapito )
Duração: 105 minutos


O filme se passa na Lapa, local de prostitutas, artistas e malandros da época, local bem marginalizado pela sociedade, esse que deu fruto à lendária Madame Satã. João Francisco dos Santos trabalhava nos bares para vigiar as prostitutas e prostitutos, porque muitas(os) eram abusadas(os) pelos clientes. 

Durante esses trabalhos, ele conhecia inúmeras pessoas de grande importância e outras nem tanta, muitos policiais inclusive. Laurita e Tabu trabalhavam com prostituição e viviam com João também, a relação deles era por um lado complicada na questão emocional e a personalidade dele muito forte e bruta, deixando transparecer sua raiva em certos momentos. 


A vivência dos três era aceitável perante eles mas também tinham momentos de complicações, seja na questão econômica ou de afinidade mesmo. Não só sendo "segurança" dos bares, ele trabalhava também como empregado de uma cantora da região, aproveitava o intervalo em que não trabalhava para admirar a arte, a música e reconhecimento das pessoas. Aquilo o fascinava e despertava cada vez mais a arte que continha dentro si, seu desejo era também estar fazendo sua performance. 


João conseguia administrar sua vida entre a malandragem, brigas e furtos. Porém não levava desaforo pra casa realmente, muitos quiseram passar a perna nele, mas não conseguiram e com isso acontecimentos marcantes são passados no filme. Sua vida conturbada, agitada e perigosa, criou sua fama e nome. Assistam o filme e conheçam um pouco de Madame Satã. 

"Eu sou bixa porque quero e não deixo de ser homem por isso não!"


Vamos voltar um pouquinho pro passado e associar aos dias de hoje. Imaginem um negro, homossexual, transformista e sem escolaridade naquela época, sua marginalização começou desde o nascimento. 

Lázaro Ramos interpretou muito bem o personagem durante sua atuação, a personalidade, o desejo. Pesquisei um pouco sobre a vida da Madame Satã e realmente é bem triste e conturbada, o filme conseguiu retratar bem, só a ordem cronológica dos fatos que mudou. 

João nasceu em 25 de fevereiro de 1900, vendido/trocado por um égua quando criança, Foi morar com um senhor onde foi iludido e trabalhou como escravo. Recebeu uma proposta de trabalhar no Rj, e não foi muito diferente do trabalho escravo de antes, foi para a Lapa e começou a construir sua história e nome, ficou conhecido bastante por sua personalidade e intrigas. 

Começou a se apresentar como transformista em várias casas de show, até que um guarda homofóbico o agride verbalmente e fisicamente, depois do ocorrido sem revidar, João volta e atira no guarda, o matando. Então ele é preso, mas não foi preso só dessa vez, inúmeras vezes ele passou pela prisão.

Depois da prisão pela morte do guarda, ele ganhou o nome e reconhecimento como Madame Satã no carnaval de 1938, a fantasia dele foi premiada e acharam que ele se inspirou no filme "Madam Satan". 

João teve várias passagens pela delegacia, foi preso inúmeras vezes e conquistou inúmeros admiradores pela personalidade, força, arte e história.

1900-1976


Sua personalidade e crime foram causados pela opressão que sofria perante a sociedade.





--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Conheça o meu canal no YouTube, lá você encontra vídeos diversos e associados ao blog, CarlosAbreuBlog. Você também pode me acompanhar nas redes sociais, lá você saberá das novas publicações e mais novidades.

4 comentários:

  1. Esse filme é maravilhoso, o Lázaro como sempre, perfeito!

    www.infinitofeminino.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nunca assisti esse filme, mas ele parece ser super bom. O Lázaro Ramos é um ótimo ator, ele interpreta bem qualquer personagem. Ah, já estou te seguindo!

    Abraços!
    Uma Leitura Qualquer

    ResponderExcluir

Postagens Relacionadas

Postagens Relacionadas Plugin for WordPress, Blogger...